Estação Londrina com André Siqueira e Vinícius Lima será no Café Terrara hoje às 19h

A 13ª edição do projeto Estação Londrina vai celebrar um modo de vida mais orgânico a partir do diálogo sobre a obra do músico André Siqueira e do poeta Vinícius Silva de Lima. O encontro será realizado nesta quinta-feira, dia 1º de novembro, a partir das 19h, no Café Terrara (Rua Goiás, 1316, Centro), em Londrina. A mediação será de Frederico Fernandes, professor do Departamento de Letras da UEL e coordenador do projeto de pesquisa Estação Londrina. A entrada é franca e o evento é aberto a todos os interessados. Atenção: anteriormente, o evento seria no Café com Propósito, mas devido a problemas logísticos, foi transferido para o Café Terrara.

ANDRÉ SIQUEIRA é músico, Doutor em Ciências Sociais pela UNESP, Mestre em Música pela UFMG, e graduado em Música pela UEL. Compositor, arranjador, multi-instrumentista, pesquisador e professor de música, Siqueira costuma tocar guitarra, violão, contrabaixo, flauta e bandolim. Sua pesquisa se desenvolve com foco na música brasileira. O seu trabalho pode ser conhecido no site https://www.andresiqueira.art.br.

VINÍCIUS SILVA DE LIMA é jornalista, poeta e tradutor. Autor de Começa Aqui a Morada do Fogo (2016), Animais Floridos (2016) e O Sonho da Capivara (2017). Doutor em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), desenvolve pesquisas em Ecocrítica e Geopoéticas. Atualmente se dedica à produção agroecológica de hortaliças na região de Londrina, seguindo os princípios da Permacultura e da Agricultura Natural.

Sobre o projeto Estação Londrina
Criado em 2016 sob a coordenação do professor e pesquisador Frederico Augusto Garcia Fernandes (Letras/UEL), Estação Londrina é um projeto de extensão da Universidade Estadual de Londrina, conta com recursos da CNPq, e tem como objetivo promover e discutir a produção cultural da cidade. De 2016 pra cá já foram realizados 12 encontros, discutindo temas relacionados à história, política, economia, literatura, cinema, fotografia, games e música de Londrina. Entre os convidados, participaram do projeto os jornalistas Tony Hara, Patrícia Zanin, Felipe Melhado, e Fábio Cavazotti, os fotógrafos Saulo Haruo Ohara Guilherme Gerais, o cineasta Caio Júlio Cesaro, o professor canadense Tamer Thabet, as escritoras Beatriz BajoFlavia VercezeSamantha AbreuVi Karina, Maria Angélica Constantino e Vivian Campos, os escritores e jornalistas Edson Maschio e José Maschio, os escritores Domingos PellegriniMarcos Hidemi de Lima e Rogério Ivano, o professor catalão Diego Giménez, entre outros nomes da cultura local. Em todas as edições do projeto a entrada é franca. Com esse encontro em novembro, o projeto interrompe as apresentações aos público em 2018 – a programação de 2019 deve ser divulgada a partir de março.

Advertisements

Sessão Kinopus exibe Eraserhead, de David Lynch, no dia 13/11

Sessão Kinopus exibe no dia 13 de novembro, no Centro Cultural Sesi – Associação Médica De Londrina (Praça 1º de Maio, 130, Centro – em frente à Concha Acústica) a partir das 19h, o filme Eraserhead (1978, 89 min), o primeiro longa do realizador americano David Lynch (1946), um dos grandes nomes do cinema de invenção contemporâneo, conhecido por filmes como Blue Velvet (1986), Estrada Perdida (1997) e Mulholland Drive (2001). A exibição celebra os 40 anos do lançamento comercial desse filme e conta com entrada franca – os ingressos podem ser retirados com 1 hora de antecedência no local. Logo após a sessão haverá um debate com a presença de dois especialistas na obra de Lynch: a diretora de arte Louisa Savignon e o roteirista e diretor Auber Silva, ambos do curta Nigredo. A classificação indicativa é para maiores de 16 anos.

Sobre Eraserhead
Henry Spencer vive em uma cidade industrial, em meio à fumaça, ao barulho e a prédios abandonados. Nesse cenário desolador, ele tem estranhas visões enquanto tenta sobreviver à raiva da namorada, Mary X, e aos gritos incessantes de seu filho recém-nascido, uma criança mutante. Preservado pelo Museu de Arte Moderna de Nova York com financiamento de Hollywood Foreign Press Association e The Film Foundation. Em seu primeiro longa-metragem, David Lynch já demonstrava o que viria a ser no mundo cinematográfico. Para muitos, inclusive é o melhor filme de sua carreira.

Sobre Lynch
Nasceu nos Estados Unidos em 1946. Estudou pintura e começou no cinema nos anos 1960, com curtas experimentais como The Alphabet (1968) e The Grandmother (1970). Seu primeiro longa-metragem foi Eraserhead. Durante a carreira recebeu três indicações ao Oscar de direção, por O Homem Elefante (1980), Veludo Azul (1986) e Cidade dos Sonhos (2001). Ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes com Coração Selvagem (1990). Também dirigiu os longas Duna (1984), Estrada Perdida (1997), História Real (1999) e Império dos Sonhos (2006). Na década de 1990, criou a série Twin Peaks, que também deu origem ao longa Twin Peaks: Os Últimos Dias de Laura Palmer (1992).

Trailer

Criada em abril de 2015, a Sessão Kinopus é uma iniciativa da produtora Kinopus com apoio do Sesi Londrina e tem como objetivo trazer a Londrina filmes que não chegaram ao circuito comercial, promover estreias de filmes locais, além de contribuir para a formação de público e estimular a reflexão sobre o cinema, sua linguagem e a sociedade. Todas as sessões contam com entrada franca. A exibição do filme Eraserhead será a 34ª edição do projeto. A SK ficará de recesso por 3 meses e só voltará em março de 2019.

Kinopus recebe inscrições de estagiários para o projeto Dramátika

A produtora Kinopus recebe até a próxima segunda-feira, dia 22/10, currículos de interessados em participar do Núcleo de CineDramaturgia Dramátika, uma iniciativa da produtora em parceria com o Sesi Cultura Paraná. O Dramátika prevê a produção de uma peça e de um longa-metragem de 75 minutos aproximadamente com data de estreia em Londrina para os dias 07/12 (versão teatro) e 08/12 (versão cinema). Os interessados devem manifestar interesse nas áreas de cenografia, iluminação e/ou figurino, e enviar um email com seu currículo para info@kinopus.com.br, deixando claro (por ordem de preferência) as suas áreas de interesse. O resultado será divulgado na terça, dia 23/10, na página da Kinopus em suas redes sociais (Facebook e Instagram). Os alunos selecionados terão direito a um certificado de 60 horas a ser emitido pelo Sesi Londrina, e irão participar das filmagens do projeto nos dias 03, 05, 06 e 07/11, além da encenação teatral nos dias 06 e 07/12. Para esse projeto serão abertas 12 vagas – não é obrigatório ter experiência comprovada na área para se inscrever. A única restrição é a idade mínima de 18 anos para cada interessado.

Sobre o Dramátika
Idealizado e coordenado pelo cineasta Rodrigo Grota, Dramátika é um Núcleo Criativo que tem como objetivo investigar as relações entre cinema e teatro em uma linguagem não-realista: 17 atores integram o projeto desde março, tendo realizado 5 leituras dramáticas e participado dos ensaios de 5 cenas escritas e dirigidas pelo coordenador do projeto, Rodrigo Grota, e outros 4 diretores convidados: Guilherme Peraro, Jackeline Seglin, Marina Stuchi e Renato Forin Jr. O projeto ainda conta com direção de fotografia e iluminação teatral de Anderson Craveiro, direção de arte e cenografia de Julio Vida, figurinos de Thais Blanco, produção executiva de Guilherme Peraro, direção de produção de Rafaela Pifer, assistência de Coordenação Geral de Laura Lopes, montagem de João Vítor Moreno, entre outros profissionais que devem integrar o projeto até a sua fase final em dezembro.

Sobre a Kinopus
Criado em abril de 2004, a Kinopus já produziu 2 longas, 2 séries de TV, e uma série de filmes de média e curta-metragem, conquistando mais de 60 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Coordenada pelos cineastas Guilherme Peraro e Rodrigo Grota, a produtora conta ainda com projetos de formação (Oficinas Kinopus), exibição (Sessão Kinopus, Mostras) e preservação. Em 2019, a Kinopus irá rodar o seu 3º longa-metragem: o filme sci-fi Passagem Secreta.

Sessão Kinopus exibe 4 curtas londrinenses nessa terça, dia 9

Sessão Kinopus exibe nessa terça, dia 9 de outubro, quatro curtas dirigidos por realizadores de Londrina: os filmes Paulo Menten (2009, doc, 9 min), de Wagner Munhê; Rubras Mariposas (2013, fic, 18 min), de Anderson Craveiro; Grünstadt (2018, fic, 19 min), de Celina Becker; e A Manicure (2018, fic, 13 min), de Marina Stuchi. Os quatro curtas contam com direção de fotografia de Anderson CraveiroLogo após a sessão haverá um debate com as realizadoras presentes com mediação de Rodrigo Grota.

A 33ª edição do projeto Sessão Kinopus será realizada a partir das 19h, no Centro Cultural Sesi – Associação Médica De Londrina (Praça 1º de Maio, 130, Centro – em frente à Concha Acústica), e conta com entrada franca – os ingressos podem ser retirados com 1 hora de antecedência no local. A classificação indicativa é para maiores de 14 anos.