Documentário sobre o nadador Tetsuo Okamoto estreia nessa quarta nos canais ESPN

tetsuo_alta-2

O documentário O Nadador: A História de Tetsuo Okamoto, produzido pela Kinopus em parceria com o Instituto de Políticas Relacionais, estreia nessa quarta, 22h30, na ESPN HD. O filme, realizado a partir do edital Memória do Esporte Olímpico Brasileiro, conta a história do pioneiro Tetsuo Okamoto (1932-2007), que conquistou a primeira medalha olímpica para a natação brasileira ao receber o Bronze nos 1.500 Metros Livres em Helsinque, Finlândia, em 1952.  Com direção de Rodrigo Grota e produção de Guilherme Peraro, o filme foi produzido no 1º semestre desse ano com filmagens em São Paulo, Marília, Londrina, Vera Cruz e Ibiporã.

tetsuo_materialSP-23

O atleta

Nascido a 20 de março de 1932 em Marília, interior de São Paulo, Tetsuo Okamoto começou a nadar aos 8 anos pois sofria de asma. Aos 15 anos, ele inicia os seus treinamentos no Yara Clube de Marília. Já em 1948, aos 16 anos, Tetsuo se destaca no Campeonato Paulista de Natação e é descoberto pelo treinador Fausto Alonso, que o treinaria até as Olimpíadas de Helsinque em 1952. Em 1950, Tetsuo se torna Campeão Paulista e Brasileiro.

Em 1951, conquista 3 medalhas (2 de Ouro e 1 de Prata) nos Primeiros Jogos Pan-Americanos, em Buenos Aires, na Argentina. Ao regressar para Marília, é recebido com festa no centro da cidade: uma homenagem da qual ele iria se lembrar por toda a sua vida. Com essas vitórias, Tetsuo se tornou o primeiro brasileiro a conquistar uma Medalha de Ouro em Jogos Pan-Americanos. Em 1952, a marca histórica: o Bronze nos 1.500m Nado Livre, em Helsinque, a primeira medalha olímpica da natação brasileira, com o tempo de 18min51s3. Antes de Helsinque, em 5 Olimpíadas, o Brasil só havia conquistado 4 Medalhas.

Entre 1952 e 1959, Tetsuo morou e estudou no Texas: ele foi o primeiro atleta brasileiro a conseguir bolsa de estudo nos Estados Unidos. Em 1977, abriu o seu próprio negócio: a Hidrotécnica Okamoto. O pioneiro da natação brasileira morreu aos 75 anos a 2 de outubro de 2007, em Marília, vítima de insuficiência respiratória e cardíaca.

tetsuo_materialSP-32

Entrevistados & Elenco

Entre os depoimentos sobre a trajetória de Tetsuo, destacam-se os familiares Suzuê Okamoto, Ricardo Okamoto e Cristina Eizo, o medalhista olímpico Manoel dos Santos, os nadadores Ilo da Fonseca, Paulo Catunda, Osmar Baptista, além dos amigos de infância Takashi Yamassaki e Toninho Neto. No filme há também cenas ficcionais, que contam com a participação dos nadadores Enzo Putinati Kihara e Thomas Shimazaki interpretando Tetsuo, além de Carlos Henrique Kasuya, Felipe Kasuya, Luciano Pascoal e Wilson Matos como personagens daquele período.

Imagens raras

O principal entrevistado do filme é certamente o próprio nadador Tetsuo Okamoto, com depoimentos de 1985 e do começo dos anos 2000. Além dessas entrevistas, há imagens raras da prova que Tetsuo disputou em Helsinque e na qual conquistou a Medalha de Bronze por 2 décimos de segundo na frente do 4º colocado. As imagens serão apresentadas pela primeira vez ao público brasileiro e foram descobertas pela pesquisadora do filme, a jornalista Roberta Takamatsu.

Equipe

Rodado por uma equipe de Londrina, Paraná, o filme conta com produção de Guilherme Peraro, direção, roteiro e montagem de Rodrigo Grota, direção de fotografia de Guilherme Gerais, pesquisa de Roberta Takamatsu, trilha sonora original de Otavio Santos, direção de arte de Mayhara Nogueira, som de Bruno Bergamo, efeitos de Mariah Friguetto, mixagem de Felipy Andrade, stills de Fábio Augusto, além de making of e assistência de produção de Rafael Ceribelli Nechar. A realização é da Kinopus, produtora criada em Londrina em 2004 e que nesses 10 anos já produziu documentários para o Canal Brasil (Andrea Tonacci), ESPN (O Nadador), realizou coproduções internacionais (Mister H, Saudade), além de estar produzindo o seu primeiro longa-metragem de ficção: o filme Leste Oeste.

Serviço
Estreia do filme O Nadador: A História de Tetsuo Okamoto
Duração: 26 minutos
Dia 10 de dezembro, 22h30, nos Canais ESPN

Assista abaixo aos vídeos do projeto: a Promo e o Making of:

 

Advertisements

Curta Mister H recebe dois prêmios em Amiens, na França

10689536_10152904457434434_6344524227031059612_n

O curta-metragem Mister H, produzido pela Kinopus Audiovisual em parceria com a produtora francesa SENSO FILMS, conquistou dois prêmios na 34ª edição do Festival International du Film d’Amiens, um dos festivais mais tradicionais da França: o Prix des Enfants de la Licorne (section compétition courts métrages européens) e o Prix de la Maison d’arrêt d’Amiens (Prix du quartier femmes). O prêmio ‘Filhos do Unicórnio’, concedido por estudantes, tem esse nome, pois Unicórnio é o emblema da cidade de Amiens e do festival. Já o segundo prêmio é dado por prisioneiras francesas que assistiram a curtas durante o festival. Rodado em Londrina em dezembro do ano passado, Mister H conta com roteiro e direção do francês Bernard Payen, produção de Guilherme Peraro, Roberta Takamatsu e Rodrigo Grota, além de fotografia de Guilherme Gerais, direção de arte de Camila Melara, figurinos de Mayhara Nogueira, maquiagem de Evelise Gomiero, e trilha sonora original de Rodrigo Guedes. No elenco, os londrinenses Hígor Mejïa e Nagomi Kishino.