Leste Oeste será exibido nesta sexta, dia 22, no Sesc Cadeião, em Londrina

O longa-metragem Leste Oeste, uma produção da Kinopus com direção de Rodrigo Grota, será exibido em Londrina nesta sexta, dia 22 de março, às 20h, no Sesc Cadeião.  O filme será apresentado pelo diretor – a sessão conta com entrada franca.

Estreia no circuito comercial
Rodado em novembro e dezembro de 2014, Leste Oeste conquistou 8 prêmios desde que foi exibido pela primeira vez em 7 de maio de 2016, em Recife, incluindo premiações nos EUA, Holanda e México), além dos prêmios de Melhor Atriz (para Simone Iliescu) e Melhor Ator (para Felipe Kannenberg) no Cine Pe – Festival Audiovisual de Pernambuco. O filme foi exibido em 20 cidades brasileiras e em 7 países (Colômbia, EUA, Holanda, Índia, Inglaterra, México e Polônia). Ainda no 1º semestre desse ano, o filme deve estrear nas salas de cinema em Circuito Nacional com distribuição da própria Kinopus. A produtora/distribuidora foi contemplada no Edital de Arranjos Regionais do FSA/Ancine/BRDE promovido em parceria com o Governo do Paraná em 2017.

Sobre o filme Leste Oeste
A trama de Leste Oeste acompanha o percurso de Ezequiel, um piloto de testes que retorna à sua cidade natal após 15 anos. Interpretado pelo ator gaúcho Felipe Kannenberg (Menos que Nada), Ezequiel reencontra três figuras do seu passado: Stela, um antigo affair da juventude, interpretada pela atriz paulista Simone Iliescu (RiocorrenteCores); Angelo (José Maschio), o patriarca da família, o pai com o qual Ezequiel nunca se entendeu; e Pedro, 16 anos, jovem que sonha em ser piloto profissional, interpretado pelo piloto londrinense Bruno Silva. Produzido com patrocínio da Prefeitura de Londrina via Promic (Programa Municipal de Incentivo à Cultura), e com o apoio de mais de 40 empresas locais, Leste Oeste é o primeiro longa-metragem feito em Londrina com equipe local e elenco em grande parte londrinense.

Equipe
Leste Oeste conta com roteiro, direção e montagem de Rodrigo Grota (Trilogia do Esquecimento), produção executiva de Guilherme Peraro, direção de produção de Roberta Takamatsu, direção de fotografia de Guilherme Gerais, direção de arte de José de Aguiar, trilha sonora de Rodrigo Guedes, figurinos de Mayhara Nogueira, desenho de som de Alexandre Rogoski, som direto de Bruno Bergamo, maquiagem de Evelise Chaiben, projeto gráfico de Yan Sorgi, assistência de direção de Rafael Ceribelli, Carlos Fofaun e João Mussato, assistência de produção de Marina Stuchi e Lucas Pullin, assistência de som direto de Eduardo Lopes Touché e Giovani Nori, assistência de arte de Camila Melara & Hígor Mejïa, e assistência de fotografia de Gustavo Nakao, Arthur Ribeiro, Ricardo Costa Barros (Carioca), Elizeo Garcia (still) e Lucas Meyer (câmera adicional).

Advertisements

Documentário sobre Assalto ao Banestado terá 3 exibições nessa semana em Londrina

O documentário Isto (não) é um Assalto (2018, 100 min), uma produção da Kinopus com patrocínio da Prefeitura de Londrina, terá 3 exibições nessa semana em Londrina. Nesta terça, dia 19/03, o filme será exibido a partir das 19h no Centro Cultural Sesi – Associação Médica De Londrina (Praça 1º de Maio, 130, Centro – em frente à Concha Acústica). A exibição dá início à programação de 2019 do projeto Sessão Kinopus (cineclube da produtora Kinopus) e conta com entrada franca – os ingressos podem ser retirados com 1 hora de antecedência no local. O filme será apresentado pelo cineasta Rodrigo Grota: após a exibição, haverá um bate-papo com a presença do produtor Guilherme Peraro.

Sesc Cadeião
Além da exibição no Sesi Londrina, o documentário sobre o Assalto ao Banestado também será exibido no Sesc Cadeião (Rua Sergipe, 52, Centro) nos dias 20/03 (quarta) e 21/03 (quinta) a partir das 20h com entrada franca. A sessão do dia 21/03, quinta, será apresentada pelo diretor do filme.

Produzido com patrocínio da Prefeitura de Londrina via Promic (Programa Municipal de Incentivo à Cultura), o filme mostra o mais longo sequestro de um grande número de pessoas na história criminal brasileira. No dia 10/12/1987, sete homens invadiram a agência central do maior banco de Londrina, mantendo mais de 300 pessoas como reféns ao longo de sete horas. Do lado de fora, cerca de 5 mil pessoas começaram a gritar a favor dos bandidos contra o governo Sarney. Os assaltantes exigiram 30 milhões de cruzados que foram colhidos de banco em banco. Após horas de negociação, a quadrilha fugiu com um valor aproximado do exigido, levando 14 reféns. Após um semana de fuga, seis dos sete assaltantes foram presos: apenas Barba nunca fora localizado. Trata-se do primeiro dos dois filmes que a Kinopus vai produzir sobre o assalto ocorrido em Londrina em 1987. Este primeiro filme é um documentário; já o segundo, o longa “Isto é um Assalto”, será um filme de ficção.

Isto (não) é um Assalto” é o segundo longa-metragem da produtora Kinopus, que também está distribuindo o filme. Na equipe do documentário, alguns parceiros habituais da produtora, como o músico Rodrigo Guedes, das bandas Grenade e Killing Chainsaw – ele criou 13 músicas específicas para o filme com a colaboração de Adauto Mang, do Mudcracks. O cartaz do filme foi criado pelo trio de designers Guilherme GeraisMarcus Bellaver e Pablo Blanco. A direção de arte é de Guilherme de Martino. A edição das entrevistas é de Flávia Fodra, que contou com assistência de montagem de João Vítor Moreno. O filme ainda conta com Som Direto de Bruno Bergamo, Pós-Produção de Som de Felipy Andrade & Otávio Santos (Overdub), DCP de William Biagioli, e Pós-Produção de Imagem de Guilherme Delamuta.

Isto (não) é um Assalto” é o segundo longa-metragem da produtora Kinopus, que também está distribuindo o filme. Na equipe do documentário, alguns parceiros habituais da produtora, como o músico Rodrigo Guedes, das bandas Grenade e Killing Chainsaw – ele criou 13 músicas específicas para o filme com a colaboração de Adauto Mang, do Mudcracks. O cartaz do filme foi criado pelo trio de designers Guilherme Gerais, Marcus Bellaver e Pablo Blanco. A direção de arte é de Guilherme de Martino. A edição das entrevistas é de Flávia Fodra, que contou com assistência de montagem de João Vítor Moreno. O filme ainda conta com Som Direto de Bruno Bergamo, Pós-Produção de Som de Felipy Andrade & Otávio Santos (Overdub), DCP de William Biagioli, e Pós-Produção de Imagem de Guilherme Delamuta.

// FICHA TÉCNICA

Sinopse
No dia 10/12/1987, sete homens invadiram a agência central do maior banco de Londrina, mantendo mais de 300 pessoas como reféns ao longo de 7 horas. Do lado de fora, 5 mil pessoas começaram a gritar a favor dos bandidos contra o governo Sarney. Trata-se do sequestro mais longo de um grande número de pessoas no Brasil. Os bandidos exigiram 30 milhões de cruzados que foram colhidos de banco em banco. Após horas de negociação, a quadrilha fugiu com um valor aproximado do exigido, levando 14 reféns. O filme apresenta o assalto sob o ponto de vista dos assaltantes, dos reféns, dos policiais, da imprensa e da população.

Entrevistados
Ana Paula Nascimento, Aníbal Vieira da Cruz, Bruno Ubiratan, Carlos Júnior Scarpelin, Célia Honjo, Christian Steagall-Condé, Delvair Dias de Camargo, Domingos Pellegrini, Edeval Moreno Milan, Edson Holtz, Edson Ribeiro Lopes, Elisângela da Silva Harber, Fábio Cavazotti, Jorge Natsuaki, José Cotello, José Maschio, Josoé de Carvalho, Jurandir Gonçalves André, Loriane Comelli, Luiz Augusto dos Santos (Borracha), Marcelino Barbosa, Márcia Borges, Margarida das Graças Silva, Maria Helena Nogueira de Lucas, Marilice Camargo Machado, Marlene de Camargo Machado, Maurício Kalau Gonzales, Maurício Sanches, Milton Doria, Moreno, Nicéia Lopes, Paulo Magalhães, Pedro Garcia Lopes, Pedro Marcondes, Pedro Roberto Ferreira, Raquel Rodrigues, Ricardo Spinosa, Rogério Ivano, Sônia Andrade,Tânia Prado, Teresinha Cecília de Andrade Rosa, Valdecir Saturnino Flor, Valdir Donizeti, Vera Faria de Oliveira, Walter Rosa, Wanderci Corral Fernandes, Wilton Antunes Ramos, e Yolanda Kameo.

Equipe
Direção, Roteiro e Montagem: Rodrigo Grota
Produção e Direção de Fotografia: Guilherme Peraro
Pesquisa: Roberta Takamatsu
Trilha Sonora: Rodrigo Guedes
Colaboração na Trilha Sonora: Adauto Mang
Direção de Arte: Guilherme de Martino
Edição (Entrevistas): Flávia Fodra
Edição de Som e Mixagem: Felipy Andrade & Otávio Santos
Som Direto: Bruno Bergamo
Assistentes de Direção: Lucas Pullin e Rafael Ceribelli
Assistente de Pesquisa: João Mussato e Renata Cabrera
Assistente de Montagem: João Vítor Moreno
Secretária de Produção (Kinopus): Rafaela Pifer
Cartaz & Lettering: Guilherme Gerais, Marcus Bellaver & Pablo Blanco
Pós-Produção de Imagem: Guilherme Delamuta
DCP: William Biagioli
Produção: Kinopus
Patrocínio: Prefeitura de Londrina via Promic – Programa Municipal de Incentivo à Cultura

Mais informações
https://www.facebook.com/assaltoaobanestado/ 

Sessão Kinopus
Criada em abril de 2015, a Sessão Kinopus é uma iniciativa da produtora Kinopus com apoio do Sesi Londrina e tem como objetivo trazer a Londrina filmes que não chegaram ao circuito comercial, promover estreias de filmes locais, além de contribuir para a formação de público e estimular a reflexão sobre o cinema, sua linguagem e a sociedade. Todas as sessões contam com entrada franca. A 36ª edição da SK será realizada no dia 09 de abril de 2019com a exibição de First Reformed, de Paul Schrader.

Dramátika apresenta 5 cenas para teatro e cinema nesta sexta e sábado

O Núcleo de CineDramaturgia Dramátika, idealizado e coordenado pelo cineasta Rodrigo Grota, apresenta nessa sexta (07.12) e sábado (08.12) o resultado dos trabalhados realizados ao longo do segundo semestre deste ano com um grupo formado por 17 atores. Fruto de uma parceria entre a produtora Kinopus e o Sesi Cultura Paraná, o Dramátika tem como objetivo investigar as relações entre cinema e teatro a partir de atividades práticas. No primeiro semestre, Grota convidou 4 diretores e escritores para conduzirem leituras dramáticas na primeura fase do projeto – foram apresentados textos de dramaturgos como Sam Shepard, Fernando Arrabal, Wajdi Mouawad, Jean-Luc Lagarce e Nelson Rodrigues. Para a segunda fase, o convite foi para que os diretores criassem cenas curtas que seriam apresentadas ao público em duas versões: uma para cinema, e a outra para teatro. As duas versões seriam produzidas pela mesma equipe e elenco, a partir do mesmo texto e cenário. Entre os diretores convidados para essa primeira edição do Dramátika estão Guilherme Peraro (que também é produtor executivo do projeto), as atrizes e diretoras Jackeline Seglin e Marina Stuchi, além do diretor, ator e dramaturgo Renato Forin Jr. O coordenador do projeto, Rodrigo Grota, também escreveu e dirigiu uma das cenas.

Colaboradores
Para produzir as 5 cenas nas versões para teatro e cinema foram convidados alguns parceiros essenciais para a realização do Dramátika: o diretor de arte e cenógrafo Julio Vida, a figurinista Thais Blanco, o diretor de fotografia e iluminador Anderson Craveiro, o cenotécnico Luiz Rossi Jr., o gaffer Ricardo Costa Barros (Carioca), o montador João Vítor Moreno, os continuístas Raquel Deliberador e Victor Hugo Santos, as fotógrafas de still Alice Kaseker Ribeiro e Cátia Simões, além do técnico de som direto Eduardo Lopes Touché.

Também participaram do projeto em sua 2ª fase Bruno Bergamo (som direto), Celina Becker (montagem), Felipy Andrade & Otávio Santos (edição de som). A equipe de apoio do Sesi em Londrina foi composta por Laura Lopes, Laís Iracema e Vângela Carminatti.

Apresentação única
As cenas serão apresentadas unicamente nessa sexta, dia 07/12, a partir das 19h, em sua versão para teatro; e nesse sábado, dia 08/12, a partir das 14h, em sua versão para cinema – ambas as apresentações serão realizadas no Centro Cultural Sesi/AML, em Londrina, com entrada franca.

Equipe & Ficha Técnica DRAMÁTIKA – ANO I
Idealização e Coordenação Geral do Dramátika: Rodrigo Grota
Escritores e Diretores Convidados: Guilherme Peraro, Jackeline Seglin, Marina Stuchi e Renato Forin Jr. 
Direção de Arte e Cenografia de Julio Vida
Figurinos de Thais Blanco
Direção de Fotografia e Iluminação Teatral: Anderson Craveiro
Cenotécnico: Luiz Rossi
Gaffer: Ricardo Costa Barros (Carioca) 
Operação de Câmera: Anderson Craveiro e Rodrigo Grota
Fotos de Divulgação & Bastidores: Alice Kaseker Ribeiro e Cátia Simões
Direção de Produção: Rafaela Pifer
Produção Executiva: Guilherme Peraro
Edição de Som: Felipy Andrade & Otávio Santos
Estagiários: CENOGRAFIA (Coordenação de Julio Vida)Danilo Hokama GoveiaGabriela UenoJuliana Pereira, Loh Goulart, Theo Tanus Salvadori e Victor Hugo MoraesILUMINAÇÃO (Coordenação de Anderson Craveiro) – Augusto Fernandes, Beatriz Ganeo, Liandra Gutjahr, Victor Hugo Duim Sanchez e Victor Hugo Santos; FIGURINO (Coordenação de Thais Blanco)Luísa Nogari e Milena Gomes
Produção Sesi Londrina: Laura Lopes Vicente, Laís Iracema de Freitas e Vangela Maristela Carminatti Pires
Realização: Kinopus & Sesi Cultura Paraná

Abaixo a ficha técnica de cada peça e filme:

Instruções para Abertura do Segredo 
Dramaturgia e Direção: Rodrigo Grota
Sinopse: Um grupo de resistência tenta lutar contra a ascensão de uma nova tirania.
Elenco: Simone Andrade (Joana), Johnny Garcia (Juan) e Rafael Gava (Pierre) 
Direção de Arte e Cenografia: Julio Vida 
FigurinosThais Blanco
Direção de Fotografia e Iluminação Teatral: Anderson Craveiro 
Som Direto: Bruno Bergamo
Cenotécnico: Luiz Rossi
Gaffer: Ricardo Costa Barros (Carioca)
Operação de Câmera: Anderson Craveiro e Rodrigo Grota
Direção de Produção: Rafaela Pifer
Continuidade: Raquel M. Deliberador 
Montagem: Rodrigo Grota
Trilha Sonora: Erisla Pastore

Os Tiranos não Passeiam
Dramaturgia e Direção: Guilherme Peraro
Sinopse: A população de uma cidade se revolta e sai às ruas na caça aos corruptos da política. O prefeito da cidade, sua esposa e uma assessoria conseguem fugir e se refugiam num teatro junto a alguns atores.
Elenco: Ana Teresa Khatounian, Carol Alves, Eliete Vanzo, Letícia Conde, Luiz Claudio Castelo Branco e Murilo de Andrade
Direção de Arte e Cenografia: Julio Vida
FigurinosThais Blanco
Direção de Fotografia e Iluminação Teatral: Anderson Craveiro
Som Direto: Eduardo Lopes Touché
Cenotécnico: Luiz Rossi
Gaffer: Ricardo Costa Barros (Carioca)
Operação de Câmera: Anderson Craveiro e Rodrigo Grota
Direção de Produção: Rafaela Pifer
Continuidade: Victor Hugo Santos 
Montagem: Guilherme Peraro

Trilha Sonora: Erisla Pastore

Sem Manjedoura
Dramaturgia e Direção: Renato Forin Jr.
Sinopse: Um conto de Natal de terror. Uma criança pede para nascer em meio a um local público do Brasil contemporâneo. As peças deste presépio improvisado são retratos dos abismos de um país, são caricaturas das desigualdades de todas as ordens escancaradas no presente.
Elenco: Carol Alves, Eliete Vanzo, Gustavo Garcia, Luana Rodrigues, Luiz Claudio Castelo Branco, Murilo de Andrade e Nathan Sinval
Direção de Arte e Cenografia: Julio Vida 
FigurinosThais Blanco
Direção de Fotografia e Iluminação Teatral: Anderson Craveiro
Som Direto: Eduardo Lopes Touché
Cenotécnico: Luiz Rossi
Gaffer: Ricardo Costa Barros (Carioca)
Operação de Câmera: Anderson Craveiro e Rodrigo Grota
Direção de Produção: Rafaela Pifer
Continuidade: Victor Hugo Santos
Montagem: João Vítor Moreno
Trilha Sonora: Lila Pastore
Grafismos: cãosemplumas
Gravação em Off: Eliete Vanzo, Guilherme Peraro & João Lopes (UEL FM)
Agradecimentos: Fundação Cultural Artística de Londrina (Funcart) & Rádio UEL FM

Tempos Áridos
Dramaturgia e Direção: Marina Stuchi
Sinopse: Num futuro distópico, uma mãe deseja enterrar a filha que foi assassinada por exercer a liberdade de ser quem ela era. Presas numa área árida, a mãe e a outra filha estão num mundo sem perspectivas relembrando o passado e sem esperanças no futuro.
Elenco: Dora Pires, Evelize Chaiben e Hígor Mejïa
Direção de Arte e Cenografia: Julio Vida 
FigurinosThais Blanco
Direção de Fotografia e Iluminação Teatral: Anderson Craveiro
Som Direto: Eduardo Lopes Touché
Cenotécnico: Luiz Rossi
Gaffer: Ricardo Costa Barros (Carioca)
Operação de Câmera: Anderson Craveiro e Rodrigo Grota
Direção de Produção: Rafaela Pifer
Continuidade: Victor Hugo Santos
Montagem: Celina Becker
Trilha Sonora: Eduardo Bevenhu
Maquiagem de Efeitos: Vitor Inácio Paiva
Agradecimentos: KO. Designe, Talita Xavier/Velvet Garimpo, Casa Madá

Todas as Horas do Tempo
Dramaturgia e Direção: Jackeline Seglin
Sinopse: Entre conversas e silêncios reveladores, três mulheres de diferentes gerações passam a tarde em uma antiga cozinha, que guarda memórias, medos e cumplicidade. Diante dos reflexos do tempo, elas se deparam com o rompimento de certezas e valores.
Elenco: Dora Pires, Andréa Sanches Finck e Marina Stuchi (Atriz Convidada)
Direção de Arte e Cenografia: Julio Vida 
FigurinosThais Blanco
Direção de Fotografia e Iluminação Teatral: Anderson Craveiro
Som Direto: Eduardo Lopes Touché
Cenotécnico: Luiz Rossi
Gaffer: Ricardo Costa Barros (Carioca)
Operação de Câmera: Anderson Craveiro e Rodrigo Grota
Direção de Produção: Rafaela Pifer
Continuidade: Raquel M. Deliberador 
Montagem: João Vítor Moreno
Trilha Sonora: Lila Pastore
Gravação Off: Guilherme Peraro
 
Serviço
DRAMÁTIKA – ANO I
Local: Centro Cultural Sesi/AML, em Londrina
Dia 07/12, Apresentação das 5 Peças para Teatro a partir das 19h
Dia 08/12, Apresentação dos 5 Curtas a partir das 14h
Entrada Franca

Filme sobre Assalto ao Banestado estreia em Curitiba, Ponta Grossa, e continua em cartaz em Londrina

O documentário Isto (não) é um Assalto (2018, 100 min) estreia nessa quinta, 06/12, nos cinemas de Curitiba e Ponta Grossa, além de avançar para a terceira semana em cartaz em Londrina. Produzido pela Kinopus, com roteiro, direção e montagem de Rodrigo Grota, produção e direção de fotografia de Guilherme Peraro, o filme poderá ser visto diariamente em Londrina de 06/12 a 12/12 às 20h30 na Sala 1 dos Cinemas Lumière, no Royal Plaza Shoppping; e às 14h10 na Sala 1 do Cinesystem Cinemas no Londrina Norte Shopping. Em Curitiba, o filme pode ser visto diariamente às 18h30 na Sala 4 do Cinesystem Cinemas no Shopping Curitiba. Já em Ponta Grossa, o filme pode ser visto diariamente em 2 sessões: às 19h e às 21h na Sala 1 dos Cinemas Lumière no Shopping Total. O filme teve uma pré-estreia em Londrina no dia 21 de novembro, entrou em cartaz no dia seguinte, e desde então já teve aproximadamente 1,5 mil espectadores ao longo de 60 sessões.

Produzido com patrocínio da Prefeitura de Londrina via Promic (Programa Municipal de Incentivo à Cultura), o filme mostra o mais longo sequestro de um grande número de pessoas na história criminal brasileira. No dia 10/12/1987, sete homens invadiram a agência central do maior banco de Londrina, mantendo mais de 300 pessoas como reféns ao longo de sete horas. Do lado de fora, cerca de 5 mil pessoas começaram a gritar a favor dos bandidos contra o governo Sarney. Os assaltantes exigiram 30 milhões de cruzados que foram colhidos de banco em banco. Após horas de negociação, a quadrilha fugiu com um valor aproximado do exigido, levando 14 reféns. Após um semana de fuga, seis dos sete assaltantes foram presos: apenas Barba nunca fora localizado. Trata-se do primeiro dos dois filmes que a Kinopus vai produzir sobre o assalto ocorrido em Londrina em 1987. Este primeiro filme é um documentário; já o segundo, o longa “Isto é um Assalto”, será um filme de ficção.

Isto (não) é um Assalto” é o segundo longa-metragem da produtora Kinopus, que também está distribuindo o filme. Na equipe do documentário, alguns parceiros habituais da produtora, como o músico Rodrigo Guedes, das bandas Grenade e Killing Chainsaw – ele criou 13 músicas específicas para o filme com a colaboração de Adauto Mang, do Mudcracks. O cartaz do filme foi criado pelo trio de designers Guilherme GeraisMarcus Bellaver e Pablo Blanco. A direção de arte é de Guilherme de Martino. A edição das entrevistas é de Flávia Fodra, que contou com assistência de montagem de João Vítor Moreno. O filme ainda conta com Som Direto de Bruno Bergamo, Pós-Produção de Som de Felipy Andrade & Otávio Santos (Overdub), DCP de William Biagioli, e Pós-Produção de Imagem de Guilherme Delamuta.

Isto (não) é um Assalto” é o segundo longa-metragem da produtora Kinopus, que também está distribuindo o filme. Na equipe do documentário, alguns parceiros habituais da produtora, como o músico Rodrigo Guedes, das bandas Grenade e Killing Chainsaw – ele criou 13 músicas específicas para o filme com a colaboração de Adauto Mang, do Mudcracks. O cartaz do filme foi criado pelo trio de designers Guilherme Gerais, Marcus Bellaver e Pablo Blanco. A direção de arte é de Guilherme de Martino. A edição das entrevistas é de Flávia Fodra, que contou com assistência de montagem de João Vítor Moreno. O filme ainda conta com Som Direto de Bruno Bergamo, Pós-Produção de Som de Felipy Andrade & Otávio Santos (Overdub), DCP de William Biagioli, e Pós-Produção de Imagem de Guilherme Delamuta.

// FICHA TÉCNICA

Sinopse
No dia 10/12/1987, sete homens invadiram a agência central do maior banco de Londrina, mantendo mais de 300 pessoas como reféns ao longo de 7 horas. Do lado de fora, 5 mil pessoas começaram a gritar a favor dos bandidos contra o governo Sarney. Trata-se do sequestro mais longo de um grande número de pessoas no Brasil. Os bandidos exigiram 30 milhões de cruzados que foram colhidos de banco em banco. Após horas de negociação, a quadrilha fugiu com um valor aproximado do exigido, levando 14 reféns. O filme apresenta o assalto sob o ponto de vista dos assaltantes, dos reféns, dos policiais, da imprensa e da população.

Entrevistados
Ana Paula Nascimento, Aníbal Vieira da Cruz, Bruno Ubiratan, Carlos Júnior Scarpelin, Célia Honjo, Christian Steagall-Condé, Delvair Dias de Camargo, Domingos Pellegrini, Edeval Moreno Milan, Edson Holtz, Edson Ribeiro Lopes, Elisângela da Silva Harber, Fábio Cavazotti, Jorge Natsuaki, José Cotello, José Maschio, Josoé de Carvalho, Jurandir Gonçalves André, Loriane Comelli, Luiz Augusto dos Santos (Borracha), Marcelino Barbosa, Márcia Borges, Margarida das Graças Silva, Maria Helena Nogueira de Lucas, Marilice Camargo Machado, Marlene de Camargo Machado, Maurício Kalau Gonzales, Maurício Sanches, Milton Doria, Moreno, Nicéia Lopes, Paulo Magalhães, Pedro Garcia Lopes, Pedro Marcondes, Pedro Roberto Ferreira, Raquel Rodrigues, Ricardo Spinosa, Rogério Ivano, Sônia Andrade,Tânia Prado, Teresinha Cecília de Andrade Rosa, Valdecir Saturnino Flor, Valdir Donizeti, Vera Faria de Oliveira, Walter Rosa, Wanderci Corral Fernandes, Wilton Antunes Ramos, e Yolanda Kameo.

Equipe
Direção, Roteiro e Montagem: Rodrigo Grota
Produção e Direção de Fotografia: Guilherme Peraro
Pesquisa: Roberta Takamatsu
Trilha Sonora: Rodrigo Guedes
Colaboração na Trilha Sonora: Adauto Mang
Direção de Arte: Guilherme de Martino
Edição (Entrevistas): Flávia Fodra
Edição de Som e Mixagem: Felipy Andrade & Otávio Santos
Som Direto: Bruno Bergamo
Assistentes de Direção: Lucas Pullin e Rafael Ceribelli
Assistente de Pesquisa: João Mussato e Renata Cabrera
Assistente de Montagem: João Vítor Moreno
Secretária de Produção (Kinopus): Rafaela Pifer
Cartaz & Lettering: Guilherme Gerais, Marcus Bellaver & Pablo Blanco
Pós-Produção de Imagem: Guilherme Delamuta
DCP: William Biagioli
Produção: Kinopus
Patrocínio: Prefeitura de Londrina via Promic – Programa Municipal de Incentivo à Cultura

Mais informações
https://www.facebook.com/assaltoaobanestado/

Núcleo de Roteiro do Sesi promove Pitching com 9 alunos neste sábado

Sesi Londrina e a Kinopus promovem neste sábado, dia 01/12, das 14h às 17h, um Pitching para apresentação dos roteiros produzidos esse ano pelos alunos do Núcleo de Dramaturgia Audiovisual. A apresentação dos roteiros será realizada no Centro Cultural Sesi/AML (R. Maestro Egídio Camargo do Amaral, 130 – Centro, em frente à Concha Acústica). O evento é aberto a todos os interessados e tem entrada franca, sujeita à lotação do espaço.

Para 2018, foram selecionados 9 roteiros – os roteiros serão avaliados por uma banca externa formada pelos roteiristas Jaqueline M. Souza e William Biagioli.
Confira a lista dos 9 roteiros selecionados para o Pitching de 2018:

14h “Chora não, fia”, de Juliana Pereira
14h20 “Sem Manejdoura”, de Renato Forin Jr.
14h40 Série de TV “Jongui na Caixinha” – “O Grande Dragão – Episódio 01”, de Gustavo Nakao
15h “Guardião da Cabana”, de Fabiane Kitagawa
15h20 “Obrigado, volte sempre!”, de Felipe Rost
15h40 “Raí não mora mais Aqui”, de Guilherme de Martino
16h “Nos seus Olhos”, de Luana Rodrigues
16h20 “Essa Gente”, de Marília Diogo
16h40 “Post Morten”, de Mateus Reginato

Sobre Jaqueline M. Souza
Formada em Cinema pela Faculdade de Artes do Paraná e atua como produtora, oficineira, roteirista e consultora. Produziu e roteirizou diversos materiais, publicidade, web content, videoclipes e curtas-metragens. Contribuiu com textos, curadoria ou mediações para mostras como Trilogia Flamenca,  Ciclo Vicent Price, Tati por Inteiro, Mostra de Cinema Contemporâneo realizadas pelo Sesc Paraná.  Uma das fundadoras da Tertúlia Narrativa e sua editora-chefe. Seus trabalhos mais recentes incluem o roteiro do documentário “A fome não tem Classe” selecionado para a 2º Mostra Sesc de Cinema e  o roteiro de longa-metragem Incubo,  contemplado no Edital de Desenvolvimento de Roteiros – Novos Roteiristas-2017 do Ministério da Cultura e selecionado para o Laboratório Novas Histórias 2018. Foi membro do comitê de seleção do Cabíria – Prêmio de Roteiro em sua primeira e segunda edição e também membro do Jurí Oficial do Concurso de Longa-metragem do FRAPA (Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre ) em 2017. Atualmente, trabalha no roteiro adaptado dos quadrinhos Magra de Ruim de Sirlanney Nogueira e contemplado no edital Prodav 05/2016 da Ancine.  Em 2018, foi uma das consultoras do Curitiba_lab, laboratório de projetos do Festival Olhar de Cinema, em Curitiba, fez a orientação de roteiros dos projetos de TCC da Escola Vila das Artes e ministrou curso de Cena e Diálogos no Centro de Narrativas Audiovisual do Porto Iracema, em Fortaleza.

Sobre William Biagioli
Produtor, roteirista e diretor residente em Curitiba, Paraná. Possui graduação em Publicidade com ênfase em criação pelo Mackenzie-SP e especialização em cinema pela FAP-PR. É Professor de Roteiro no curso de Cinema do Centro Europeu. No festival Olhar de Cinema fez a produção e a curadoria das retrospectivas de Stanley Kubrick, Jacques Tati e de Luiz Sergio Person, além das curadorias da mostra Olhares Clássicos nos dois primeiros anos. Além disso, realizou a retrospectiva do cineasta francês Jean-Pierre Melville no ano de 2017 com o apoio do Institut Française. Roteirizou e dirigiu os curtas-metragens Curitiba: a maior e melhor cidade do mundo (documentário) e O Estacionamento, premiado nos festivais do Rio e no Curta Cinema de 2016. Seus filmes foram exibidos em festivais como: Entreveus Belfort, Cartagena, Shorts Mexico, Curta Brasília, Mumbai Shorts, Kinoforum além de uma exibição especial dos curtas do diretor na Cinemateca Francesa em junho de 2017.

Sobre o Núcleo de Dramaturgia Audiovisual

Desde 2013, o Sesi Londrina promove um curso de introdução a roteiro para Cinema a partir do Núcleo de Dramaturgia Audiovisual. A partir da 3ª turma, em 2014, o curso passou a ser coordenado pelo cineasta Rodrigo Grota, que conduziu as turmas de 2015, 2017 e 2018. A cada ano, ao longo de 4 meses, 25 alunos participam de aulas teóricas e práticas e produzem um roteiro de curta-metragem de gênero ficcional. Alguns dos roteiros produzidos pelos alunos do Núcleo já foram filmados e premiados em festivais, caso do curta-metragem Junie (2015), de Gustavo Nakao.

Rodrigo Grota é diretor de cinema e sócio da produtora Kinopus. Dirigiu 16 projetos, incluindo os curtas da Trilogia do Esquecimento, os longas Leste Oeste e Isto (não) é um Assalto, além da série Super Família. Seus filmes conquistaram mais de 60 prêmios, contam com exibições em 15 países – incluindo sessões especiais na Cinemateca Francesa e no Japão -, e também foram analisados em trabalhos acadêmicos, com destaque para um livro lançado pela Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Formado em Jornalismo, Grota é especialista em Filosofia, Mestre e Doutorando em Literatura. Fundador da Kinoarte, instituto que coordenou por 10 anos, é também professor e curador de MostrasEm 2018, idealizou e coordena o Dramátika – Núcleo de Cinedramaturgia. Desde 2014, coordena também o Núcleo de Dramaturgia Audiovisual do Sesi. Nos últimos 15 anos ministrou cursos teóricos e práticos, com destaque para oficinas de Direção, Roteiro, Montagem, História do Cinema e Interpretação para Cinema.